Bíblia On-Line
 

Menu

Pibmilionarios.com
Agenda
Hot Sites
Materias
Matérias

Sacrifício - parte II

 “Oferecei sacrifícios de justiça, e confiai no SENHOR. “(Salmos 4 : 5).

 

O nosso maior e mais perfeito sacrifício de justiça chama-se Jesus Cristo, o Senhor. Mas, Ele não é apenas o maior, mas também o primeiro de muitos sacrifícios que, ao longo da nossa caminhada cristã, ofereceremos a Deus.

O sacrifício, porém deve ser oferecido com fé, pois, sem fé é impossível agradar a Deus, indiferente do sacrifício. Em Gênesis 4:3-7 vemos que Abel e Caim trouxeram sacrifício ao Senhor. O Senhor se agradou de um e desagradou-se do outro. E o que levou o Senhor agradar-se de um e do outro não agradar-se está diretamente ligado ao procedimento de fé de cada um dos irmãos. Havia no sacrifício de Abel um ingrediente muito importante chamado fé, ao passo que, Caim, talvez estivesse apenas cumprindo um ritual religioso. O que separa uma vida religiosa de uma vida de intimidade com Deus é o ingrediente “fé” no que fazemos diante de Deus e para Deus.

As respostas de Deus para conosco será sempre diretamente proporcional ao sacrifício a Ele oferecido a fim de evidenciar a fé. E esse sacrifício que oferecemos a Deus a fim de evidenciarmos a nossa fé é o culto a Deus, propriamente dito. E esse é um ponto crucial: a razão do sacrifício é evidenciar a fé do ofertante.

Abel, por causa do seu bom procedimento de fé, ofereceu melhor sacrifício do que Caim. Eu já ouvi muitas especulações a respeito desse assunto, no sentido de que Deus aceitou o sacrifício de Abel e rejeitou o de Caim porque no sacrifício de Abel houve derramamento de sangue e no de Caim não houve, uma vez que ele ofereceu do fruto da terra. Eu sei que sem sangue não há remissão dos pecados, mas ali não se tratava de um sacrifício pela culpa. Muito mais agora, depois da morte do nosso Senhor Jesus Cristo, único sacrifício aceito por Deus para perdoar pecados, definitivamente não há lugar para se oferecer sacrifício pela culpa. Quem o fizer estará negando o sacrifício do Cordeiro de Deus que tirou o pecado do mundo.

Voltando ao assunto, quando lemos a Lei de Moisés com cuidado vemos que também se oferecia a Deus cereais, azeites, etc. Então, no tocante a Caim, o que estava errado com o sacrifício que ele oferecia não era o material que ele usava para o sacrifício, mas a condição de fé do coração do ofertante. A Bíblia é tão clara quando diz: “Se procederes bem não é certo que serás aceito?”, em outras palavras o nosso Deus está afirmando: “se procederes bem com certeza serás aceito.” Esse “proceder bem”, segundo Hebreus 11:4 é ter fé no que se está fazendo diante de Deus e para Deus e fazer com fé o se está fazendo diante de Deus e para Deus.

Hebreus 11:4 “Pela fé Abel ofereceu a Deus maior sacrifício do que Caim, pelo qual alcançou testemunho de que era justo, dando Deus testemunho dos seus dons, e por ela, depois de morto, ainda fala.”.

O capítulo 11 de Hebreus foi escrito a fim de falar de fé. E aqui no verso quatro está evidenciado a razão pela qual Deus aceitou o sacrifício de Abel. ABEL PELA FÉ... ofereceu melhor sacrifício do que Caim... “Pelo qual” quer dizer: através desse sacrifício ele alcançou testemunho de ser justo... “E por ela”, pela fé, depois de morto, ainda fala comigo e com você, meu caro leitor, que, se procedermos bem, com inteligência espiritual para compreender e praticar os princípios através dos quais o Eterno age, eu e você também seremos aceitos.


“Aquele que oferece o sacrifício de louvor me glorificará; e àquele que bem ordena o seu caminho eu mostrarei a salvação de Deus.” (Salmos 50 : 23)

“Oferece a Deus sacrifício de louvor, e paga ao Altíssimo os teus votos.” (Salmos 50 : 14)

“Não te repreenderei pelos teus sacrifícios, ou holocaustos, que estão continuamente perante mim.” (Salmos 50 : 8)

Procure, usando uma concordância bíblica, explorar mais este assunto.

Um grande abraço para todos e até a próxima mensagem, se o nosso Deus quiser.

Miss. Antônio Cirilo
Ministério Santa Geração
 

 

Copyright © 2001-2002 Igreja Batista em Milionarios - All rights reserved